Close

Not a member yet? Register now and get started.

lock and key

Sign in to your account.

Account Login

Forgot your password?

Produção da Petrobras tem alta mensal, mas recua em relação a 2014

A Petrobras informou nesta terça-feira (17) que sua produção média de petróleo no Brasil chegou a 2,1 milhões de barris por dia em outubro, volume 2,1% maior que o verificado em setembro. “Este crescimento reflete a conclusão das paradas programadas para manutenção de grandes plataformas, realizadas em setembro”, justificou a empresa em nota divulgada ao mercado. No entanto, em relação a outubro de 2014, a produção no país caiu 1,22%, quando chegou a 2,126 milhões de barris/dia, um recorde mensal naquela oportunidade.

Houve recuo produção no pré-sal, disse ainda a Petrobras. A produção de óleo e gás na região caiu 2,3% em relação a setembro, para 1,005 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boed).

A produção exclusiva de petróleo operada pela Petrobras no pré-sal ficou em 809 mil barris/dia, queda de 2,3% em comparação com setembro.

A nota informou ainda que a produção média de petróleo e gás natural no Brasil e no exterior da Petrobras atingiu em outubro 2,76 milhões boed, alta de 1,6% ante setembro.

A produção no exterior cresceu 3,4%, para 194 mil boed, “principalmente devido ao desempenho dos novos poços no campo de Rio Neuquén, na Argentina, e à conclusão das operações de limpeza realizadas no gasoduto de exportação do campo de Akpo, localizado na Nigéria”, de acordo com a justificativa da Petrobras.

A produção média de petróleo no exterior foi de 99 mil barris/dia, crescimento de 2,8% em relação a setembro. A produção média de gás natural no exterior foi de 16,1 milhões de metros cúbicos/dia, 4,1% superior ao mês anterior. O resutado, de acordo com a Petrobras, se deve ao desempenho dos novos poços na Argentina.

Resultado de novembro deve cair

A Petrobras divulgou, também nesta terça, o volume de perdas na produção por causa da greve dos petroleiros, que começou no dia 29 de outubro e ainda atinge os sindicatos de algumas regiões.

Segundo a estatal, a paralisação teve um impacto sobre a produção de petróleo da ordem de 100 mil barris por dia desde o dia 9 de novembro – o que equivale, segundo a estatal, a 5% da produção no Brasil.
Em comunicado divulgado ao mercado, a empresa aponta que a “redução na produção diária de gás natural foi de cerca de 1,5 milhão de metros cúbicos, ou 3% da disponibilidade ao mercado”.

(G1 – 18/11/2015)

Login